Lápis de Cor Aquarelável – Eliana Tiné

Pessoal, mais uma matéria com um conteúdo MARAVILHOSO sobre Arte!

Encontradas no site da Eliana Tiné, que gentilmente nos autorizou essa postagem!

Essas e outras matérias vocês podem encontrar acessando o site dela:

http://www.elianatine.com.br/

Lápis de Cor Aquarelável

september-2011-0151[1]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A técnica lápis de cor aquarelável nos dá duas opções, que é de usá-la como técnica seca e/ou molhada.

Para incrementar mais utilizarei um papel de superfície textura tela, que dará resultado bem diferente do tradicional. Escolhi como modelo a bela Lanterna Indiana Turquesa. Sempre escolha um modelo, que lhe dê motivação. Acompanhe agora as etapas realizadas, que no final tornou-se técnica mista.

O material necessário:
– lápis 2B;
– borracha de silicone (não usar a borracha maleavel);
– folha do bloco Artístico a4, 240 g/m² da Filiperson;

 

– lápis de cor aquarelável 48 cores Faber-Castell;
– pincel redondo n° 10 e 16, série 442;
– canetas Staedtler triplus fineliner 24 cores.
– guardanapo ou pano para secar pincel.
– vasilha com agua para lavar o pincel.

1ªEtapa:
Realizei o croquis ou esboço da Lanterna Indiana Turquesa, com lápis 2B e riscar traços claros, que não interferir no uso dos lápis de cor e evite o máximo usar a borracha.

1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2ª Etapa:
Utilizei as seguintes cores do lápis de cor aquarelável:
marrom: 75, 83, 92, 90 e 92
cinza: 39
azul: 43, 46, 47, 51, 35
Achei relativamente rápido de realizar numa textura diferente, mas exige o mesmo cuidado.

2

 

 

 

 

 

 

3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3ª Etapa:
Se realmente deseja dar o efeito aquarelável, será um caminho sem volta. Depois de molhado a característica de lápis de cor não será mais retornado.
Molhe muito pouco o pincel, e vá deslizando com carinho, para evitar a mescla de cores. Lave o pincel sempre que mudar de cor.

4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4ª Etapa:
Poderia realizar o contraste reutilizando os lápis, mas preferi realiza-lo com as canetas ponta fina.
Em locais mais escuros de uma ênfase discreta, mas precisa.

5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Faça as mesmas etapas ou pare na etapa, que mais lhe agradar.
Assim finalizei a Lanterna com uma técnica mista.
Desejo muita cor na sua vida hoje e sempre.
Até o próximo modelo.

 

Nosso agradecimento especial à Eliana Tiné!

 

Lembrando que materiais utilizados nesta técnica mista você encontra na loja ArtCamargo.

clique aqui

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.